Para marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 05/06, o comitê do Plano de Área da Baía de Guanabara (PABG) fez o 1º  Exercício Completo de Resposta de Vazamentos de Óleo no Mar.  A simulação ocorreu próximo ao Píer Mauá, na zona portuária do Rio de Janeiro e testou a eficácia do plano, criado para impedir que possíveis vazamentos de combustível se espalhem pela Baía de Guanabara.

O exercício simulou o choque entre duas embarcações, o que resultou em um vazamento de combustível e um princípio de incêndio em um dos barcos. O plano de emergência individual, que integra o PABG, foi acionado para conter o derramamento e recolher o óleo por meio de barreiras de contenção e recolhedores – que são uma espécie de bomba de sucção.

Uma embarcação próxima do local do incêndio foi chamada para controlar o fogo. Por causa do canhão de água, o mar ficou agitado e a barreira de contenção foi desfeita, fazendo com que o óleo se espalhasse. O PABG foi acionado e o vazamento, mais uma vez, foi controlado.

O Plano de Área foi criado pelo Decreto Federal 4.871/03, conhecido como Lei do Óleo, e tem como objetivo combater a poluição de óleo na Baía de Guanabara.